LaRS

A denominação “Laboratório de Representação Sensível” foi escolhida em função da temática abordada pelo Laboratório, que concerne as diferentes possibilidades de leitura (morfológica, estética, semiológica, histórica, psicanalítca, antropológica) dos artefatos, serviços e sistemas de comunicação em suas relações com as instâncias sociais que os produzem, as instâncias que os legitimam e as que os consomem. Essa denominação também indica uma certa maneira de abordar a questão da estética, entendida aqui como abrangendo a dimensão do sensível enquanto locus de materialização de conflitos e valores sociais e não se limitando à problemática do belo. O LaRS desenvolve pesquisas e projetos na área de teoria e crítica do design, especialmente na exploração das relações entre design, arte e política.

O LaRS acolhe dois grupos de pesquisa cadastrados no Diretório de Grupos do CNPq: O Grupo Barthes  desenvolve pesquisas sobre corpo, gênero, sexualidade, processos de subjetivacão e práticas estético-políticas. O GRUDAR desenvolve pesquisas e projetos nas intersecções entre a arte e o design, focalizando especialmente os fundamentos econômicos, políticos e sociais do design em sua inserção na sociedade.

Revista Tamanduá

A Revista Tamanduá, mantida pelo Laboratório, é uma publicação semestral que tem por objetivo reunir trabalhos de pesquisadores na área de design e afins, com foco na análise das relações socioculturais próprias a este campo. Desejamos estimular o debate em torno das representações sociais produzidas pelas sociedades e materializadas em artefatos. A publicação está aberta a produções no formato de artigos, ensaios, traduções, entrevistas e resenhas críticas de livros pertinentes ao debate.